VISÃO DO PRODUTOR SOBRE O MERCADO INTERNO

VISÃO DO PRODUTOR SOBRE O MERCADO INTERNO

As recentes chuvas na região Centro-Sul do Brasil trouxeram um pouco de alívio para a principal área de produção de cana-de-açúcar do País. As chuvas começam aos poucos a fornecer umidade para cana, atenuando a situação de estresse hídrico observada nos últimos meses. Enquanto isso, o mix de produção continua em ritmo forte na direção do etanol, estimulado por uma demanda no mercado interno que tem respondido ao um preço relativo bem vantajoso para o consumidor de etanol em relação à gasolina.

Qual o consumo esperado de etanol até o final da safra; como deve se comportar o balanço oferta e demanda de açúcar e etanol; o que pode ser esperado com a curva de preços aos produtores e aos consumidores – estas são algumas das questões que serão debatidas durante os painéis da Conferencia da DATAGRO de 2018.

Quanto à estimativa sobre o mix de produção, “a paridade atual entre os produtos tem estimulado as usinas a priorizar a produção de etanol. A cada quinzena, o mix para etanol vem surpreendendo, demostrando que diante de incentivo econômico, o setor busca explorar ao máximo a flexibilidade de seu parque industrial”, explica Luiz Gustavo Junqueira, gerente comercial da Usina Batatais.

Para apresentar a visão sobre os rumos dos mercados internos de etanol e açúcar, Luiz Gustavo Junqueira, juntamente com outros reconhecidos executivos deste mercado, vai palestrar na 18ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol, que acontece nos dias 29 e 30 de outubro, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo.

© Copyright DATAGRO 2018. Todos os direitos reservados.