NOVAS ROTAS DE DIVERSIFICAÇÃO

NOVAS ROTAS DE DIVERSIFICAÇÃO

O segmento de biogás e biometano vem se destacando como um mercado forte e com boas projeções para o futuro da indústria nacional de geração de energia.

Segundo dados da ABiogás, Associação Brasileira de Biogás e Biometano, o Brasil pode gerar cerca de 52 bilhões metros cúbicos de biogás por ano, valor equivalente a 115 mil gigawatts-hora (GWh) de energia elétrica a partir do aproveitamento dos resíduos urbanos, da pecuária e da agroindústria que são desperdiçados. Esse volume poderia abastecer 25% de toda energia elétrica consumida no último ano no Brasil.

Já o biometano vem se sobressaindo como uma importante alternativa aos combustíveis fósseis, podendo substitui-lo em todas as suas funções, com menor impacto ambiental. A aprovação do Programa Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, deve beneficiar o segmento no país, pois é esperado que daqui para a frente o produto ganhe competitividade junto a outros biocombustíveis, como o etanol e o biodiesel, além de integrar tecnologias e ajudar a reduzir a pegada de carbono de toda a cadeia, aproveitando resíduos.

Participe da Conferëncia DATAGRO SP18!

“A indústria do biogás está consolidada no Brasil, possui pegada negativa de carbono, tem estrutura de preço estável, não sofre com oscilações cambiais e variação do preço internacional, tem competitividade frente ao diesel e viabiliza a cadeia de tratamento de resíduos”, destaca Alessandro Gardemann, Presidente da ABiogás.

Para apresentar novas rotas de diversificação, Alessandro Gardemann, Presidente da ABiogás, será um dos palestrantes da 18ª Conferência Internacional DATAGRO sobre açúcar e etanol, que acontece nos dias 29 e 30 de outubro, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo.

 

© Copyright DATAGRO 2018. Todos os direitos reservados.